Olga Tokarczuk e Peter Handke ganham prêmio Nobel de Literatura

A romancista polonesa Olga Tokarczuk, de 57 anos, e o escritor austríaco Peter Handke, de 76, são os ganhadores do Prêmio Nobel de Literatura 2019, anunciou nesta quinta-feira (9) a Academia Sueca.

O prémio entregue a Olga foi referente ao ano de 2018, quando a academia cancelou a premiação após um escândalo sexual. No início de 2019, a instituição anunciou a decisão de conceder dois prémios neste ano, tentar recuperar seu prestígio.

O prémio para cada um dos ganhadores é de 9 milhões de coroas suecas.

Segundo a academia, Olga – que é conhecida também por ser politicamente engajada à esquerda – foi escolhida por ter “uma imaginação narrativa que, com paixão enciclopédica, representa o cruzamento de fronteiras como uma forma de vida”. Premiada, best-seller em seu país e traduzida para mais de 25 idiomas, ela tem uma única obra publicada no Brasil: “Os vagantes” (Tinta Negra), lançado aqui em 2014.

Antes da premiação, a expectativa era que ao menos uma mulher levasse o Nobel de Literatura. A polonesa estava entre os nomes cotados, junto com a chinesa Can Xue, a russa Lyudmila Ulitskaya e a americana Joyce Carol Oates.

Já Peter Handke – que é coautor do roteiro do premiado filme “Asas do desejo” (1987) – foi escolhido ganhador do Nobel “por um trabalho influente que, com engenhosidade linguística, explorou a periferia e a especificidade da experiência humana”, justificou a Academia Sueca.

Texto:Globo

JOIN THE DISCUSSION

4 × four =