Porquê Taylor Swift ameaçou processar Microsoft?

Taylor Swift ameaçou levar a Microsoft a tribunal em 2016, porque um chat bot com o nome Tay (diminutivo associado à artista norte-americana), dedicado à interação com jovens entre os 18 e os 24 anos, enviou mensagens racistas e xenófobas. Os advogados de Taylor entraram em contacto com Brad Smith, presidente da gigante empresa de informática, dizendo: “o nome Tay, como deve saber, está muito associado à nossa cliente”.

Numa série de mensagens, o bot terá mostrado apoio ao genocídio da Alemanha nazi, negando mesmo a existência do holocausto, e foi desactivado 18 horas depois, com a empresa a emitir um pedido de desculpa. Segundo o jornal Guardian, foi o próprio presidente da empresa que, numa nova biografia intitulada “Tools and Weapons”, revela a situação de tensão com Swift: “estava de férias quando fiz o erro de olhar para o meu telefone durante o jantar. Um email tinha chegado da parte de um advogado de Beverly Hills que se apresentou como representante da Taylor Swift”.

“Não fazia ideia que Tay era associado a Taylor Swift, mas o email chamou-me à atenção”, escreve ainda Smith, acrescentando que os representantes da cantora acusaram a sua empresa de “violação legal” e de criar “uma associação falsa e que leva a mal entendidos entre a popular cantora e o nosso chat bot”.

JOIN THE DISCUSSION

8 + 10 =