Criança cai num poço de 110 metros em Málaga

O furo em que a criança caiu tem 110 metros e 25 centímetros de diâmetro. Operacionais dizem que o resgate é complicado.

Dezassete horas depois de uma criança de dois anos ter caído num poço com 110 metros de profundidade em Málaga, Espanha, as buscas continuam. E, com a ajuda de uma câmara, foi detectado o primeiro rasto do bebé Yulen na manhã desta segunda-feira, a 78 metros de profundidade: o saco de rebuçados que transportava consigo no momento em que caiu no buraco que tem 25 centímetros de diâmetro, avança o El País. Não há sinais de vida da criança.

Os meios de resgate – mais de uma centena de operacionais – encontram-se no município espanhol de Totálan, a 15 quilómetros de Málaga, desde que foi dado o alerta para a queda da criança na tarde de domingo. Como o furo é estreito, a operação de resgate é complicada e não é possível descer pelo orifício para tentar resgatar a criança – que as autoridades dizem ser a prioridade.

Segundo o porta-voz da Guarda Civil, Bernardo Moltó, há três alternativas: “extrair a terra, cavar um segundo poço paralelo ou escavar a céu aberto” o furo onde a criança caiu.

A família da criança estava a preparar uma paella na quinta de um familiar quando a criança se precipitou pelo furo, que estava sem protecção e sem sinalização. Ninguém o conseguiu evitar, contam os familiares. A outra criança que brincava com Yulen não sofreu ferimentos.

O responsável pelos bombeiros de Málaga, Francisco Delgado Bonilla, diz que a família ouviu o choro da criança enquanto caía pelo poço; pouco depois, já nada se ouvia.

À profundidade a que foi encontrado o saco de rebuçados (e também um copo), os peritos encontraram um “tampão de terra húmida”, e temem que o menor esteja por baixo dele. Este “tampão” tem impedido a penetração da câmara e tem tornado, para já, impossível saber se existe água no fundo do poço.

A subdelegada do governo de Málaga, María Gámez, afirmou que muitas empresas locais ofereceram equipamentos para ajudar a resgatar a criança, “mas ninguém está preparado para um resgate num lugar tão estreito”. Gámez explicou que já foram retirados 30 centímetros de terra deste tampão e estão agora à procura de outras alternativas de resgate. Estão a ser postas em cima da mesa “todas as tecnologias para aceder a sítios estreitos e profundos, como é o caso”.

O chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, fez uma publicação no Twitter em que expressou “todo o seu apoio” à família da criança e às equipas de socorro. “Mantenhamos a esperança no melhor desfecho”, escreveu.

Fonte: Publico.pt

JOIN THE DISCUSSION

20 − eighteen =