Moçambique e Malawi numa só grelha

Dois países, duas culturas, duas viagens, uma única gastrononomia e uma cadeia montanhosa de cortar a respiração. Moçambique e Malawi, dois países unidos pelo distrito de Milange e pelo sabores gastronómicos saídos do restaurante ‘Stop at the border’. A chamada é mesmo para uma paragem obrigatória, mas não para mais de uma hora. Esta é a regra. Nenhum cliente deverá permanecer no estabelecimento por mais de uma hora. “Consideramos Milange um corredor comercial, principalmente de pessoas que saem das diferentes comunidades do distrito de Milage para ir vender produtos em Malawi, por essa razão, muitas pessoas, que por vezes fazem dias inteiros de viagem, passam por aqui”. A flexibilidade é chamada a ser característica, principamente por parte dos funcionários. Os pratos não são diversificados, mas continuam no paladar dos clientes. “Carne grelhada, chima, saladas, batata-frita, molho do dia”. Estas têm sido as propostas diárias segundo o gerente e proprietário Mário Faztudo Linho.

O “Stop at the border” não é apenas  um estabelecimento de ratauração, é também um ponto de encontro entre familiares, amigos, colegas que cruzam os dois países.

JOIN THE DISCUSSION

five × 3 =