Cresce número de refugiados em Moçambique

O número de Requerentes de Asilo e Refugiados (RAR’s) em Moçambique regista uma tendência crescente, tendo passado de 26 mil em 2015 para mais de 40.300 até finais de Maio corrente.

Segundo o director do Instituto Nacional de Apoio aos Refugiados (INAR), António Inácio Júnior, deste número 26.228 estão registados na base de dados, dos quais 4.732 possuem estatuto de refugiados reconhecidos e 21.496 são requerentes de Asilo.

Anunciou que no primeiro trimestre do corrente ano foi registada a chegada de mais 216 refugiados.

“A maioria dos refugiados são provenientes de República Democrática do Congo, Burundi, Ruanda e Somália”, disse Júnior, em conferência de imprensa conjunta com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

O evento serviu para assinalar o Dia do Refugiado, ume efeméride que se celebra a 20 do mês em curso no mundo inteiro.

Explicou que o centro de Maratane, na província de Nampula, acolhe actualmente cerca de 13.554 RAR’s dos quais 9.711 estão activos, ou seja, está confirmado que no seu dia-a-dia vivem no Maratane.

Sem avançar valores concretos, Júniordisse que o custo para a manutenção dos refugiados é muito elevado, pois a maioria são dependentes pois não possuem nenhuma arte.

“Acolher RAR’s não é a custo zero, tem custos para o Estado e para as organizações internacionais. Por exemplo, o Programa Mundial de Alimentação (PMA) distribui uma base mensal de mantimentos para os refugiados que se encontram no centro de Maratane, porque alguns deles não têm actividades”, disse , citado pela AIM.

Folha de Maputo

JOIN THE DISCUSSION

five × 2 =