Arqueologia: Ilha de Moçambique com centro de pesquisa

A Ilha de Moçambique, na província de Nampula, vai contar com um Centro de Pesquisa em Arqueologia, entidade que vai realizar estudos sobre o país e outras nações da África Oriental.

Recorde-se que esta ilha pode ser, neste momento, a única região do mundo que conserva o maior e mais importante conjunto de património subaquático. A ideia é explorar este potencial e usá-lo como “porta-estandarte” para a promoção do turismo cultural e científico.

O património subaquático localiza-se no perímetro entre a cidade e as ilhas de Goa e das Cobras, Sanculo, Lumbo, no continente do município da Ilha de Moçambique, e das Cabaceiras Grande e Pequena, no vizinho distrito de Mossuril.

Os mergulhadores envolvidos nas pesquisas subaquáticas ao longo da costa da Ilha de Moçambique afirmam que o património se encontra no interior de 22 embarcações que se afundaram nas águas oceânicas, entre os anos 1645 e 1800, no período do comércio de escravos para as Américas e de especiarias árabes.

JOIN THE DISCUSSION

5 × 5 =