Exposição fotográfica: “Preto e Branco” presta tributo a pessoas albinas

O fotógrafo e artista visual brasileiro Davy Alexandrisky  viajou pelo país a fotografar albinos. O resultado é a exposição “Preto e Branco” que inaugurou esta terça-feira no Centro Cultural Brasil Moçambique (CCBM), em Maputo.

A exposição Preto Branco, composta por 45 fotografias, tem o formato de um álbum de família. Busca-se dar oportunidade a todos de conviver com crianças, jovens, adultos e idosos que brincam, trabalham, cuidam da aparência, dedicam afecto e amor ao próximo, e contribuem para a construção e o desenvolvimento de Moçambique, independente da pigmentação que diferencia a tonalidade de nossas peles.
Davy Alexandrisky actua como fotógrafo há 50 anos. Realizou sua primeira exposição em 1978, para comemorar os 10 primeiros anos de profissão, e trabalha há mais de 10 anos como fotógrafo digital. Já expôs suas fotografias em dezenas de paredes pelo Brasil e no exterior, como Argentina, Bolívia, Colômbia, Itália e Alemanha.

Segundo ele próprio, continua lendo o mundo imagético com um olhar cada vez mais poético, para doar às imagens os sentimentos de homem maduro, aos 65 anos de idade.

Texto:Notícias e Redacção

JOIN THE DISCUSSION

1 + fourteen =